terça-feira, 27 de maio de 2014

18 DE MAIO DE 2014, 26 ANOS DE LUTA ANTIMANICOMIAL – ORGULHO DE FAZER PARTE DESSA HISTÓRIA!

Rita de Cássia de A Almeida
Trabalhadora da Rede de Saúde Mental do SUS

Na última semana fiquei muito feliz acompanhando vários eventos e manifestações pelo 18 de maio, Dia Nacional de Luta Antimanicomial, nos municípios aqui da minha região. Também acompanhei através das postagens de inúmeros amigos virtuais das redes sociais, a potência das manifestações que ocorreram por todo o Brasil. Alguns desses amigos eu nunca vi, mas também são meus companheiros de caminhada nessa luta "Por uma Sociedade sem Manicômios" que abracei em 1996.

Queria dizer que tenho muito orgulho de fazer parte desse movimento, que vem, ao longo desses 26 anos, mudando a história de muitas pessoas e muitas famílias, mas que também mudou a minha própria história; foi um divisor de águas na minha vida. Tenho orgulho de fazer parte do SUS que dá certo, que trabalha com compromisso, com desejo, com interesse de estudar e se capacitar, um SUS que constrói laços, fomenta redes, encontros e afetos.

Fala-se muito mal do SUS, na mídia e nas redes sociais, por isso, infelizmente muitos, acreditam que ele só tenha mazelas e defeitos, mas não é verdade, grande parte do SUS faz muita diferença para nossa população e deveríamos nos orgulhar dele. Eu não sei se isso acontece com outros militantes da luta, em outros lugares do país, mas sempre que fazemos eventos públicos com usuários, familiares e trabalhadores da saúde mental para falarmos dos trabalhos dos CAPS e outros Serviços Substitutivos, muitas pessoas na rua nos abordam e perguntam quem financia o serviço e quando falamos que se trata de um serviço gratuito do SUS as pessoas ficam admiradas. Não imaginam que exista um SUS dessa qualidade, que promove saúde, alegria, arte, cultura, beleza...

Outra coisa da qual me orgulho é de fazer parte de um movimento social e político, um dos maiores que o Brasil já teve (se não estou enganada, só não foi maior do que o do MST) que trava suas lutas e batalhas com muita garra, mas também, com muito afeto e alegria. O estilo de militância inventada pelo Movimento Nacional de Luta Antimanicomial deveria ser estudado, aprendido e vivenciado por outros movimentos políticos e sociais. Duvido de qualquer movimento político, social ou militância que não seja capaz de fazer laço, que não seja capaz de aproximar as pessoas. E, para tal, acredito que duas características são fundamentais: apelo estético e senso de humor. Então, eu preciso dizer que eu nunca vi uma militância mais bonita e alegre que a nossa. Quando vejo gente fazendo militância feia, burra, violenta, que só afasta as pessoas, que só cria mais distâncias e aprisiona, sinto pena. Fico pensando: “e dizem que os loucos estão é do lado de cá...”.

Para finalizar, eu quero parabenizar a todos os usuários, familiares e trabalhadores da Saúde Mental do Brasil, pela sua luta, pelas suas vitórias, pela estrada percorrida e que tenhamos ainda muito desejo, afeto e alegria para travar as lutas que ainda temos pela frente. Eu tenho muito orgulho de caminhar com vocês!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.